Publicações

3 Lições de Neuropsicologia do filme "Coringa"

  • O filme destaca as dificuldades enfrentadas por pessoas com transtornos mentais ao tentarem se inserir na sociedade e no mercado de trabalho. No caso de Coringa, o personagem precisa lidar com um transtorno neurológico que provoca crises de risos de forma involuntária e incontrolável. No seu caderno de piadas, ele desabafa: “A pior parte de ter uma doença mental é que as pessoas esperam que você se comporte como se não tivesse".

 

  • Existe também uma crítica grande com relação ao acolhimento dos pacientes pelos profissionais de saúde mental. No filme, Arthur questiona o atendimento da assistente social, afirmando que a profissional só faz perguntas protocolares, sem de fato querer saber como ele se sente.

 

  • Apesar da história de vida de Arthur Fleck não justificar seus atos de violência, o filme traz a seguinte reflexão: até onde algumas circunstâncias da vida – relação familiar, ambiente inserido, socialização e necessidade de reconhecimento – são gatilhos capazes de manifestar uma dada patologia?
Voltar