Orientação

Avaliação Neuropsicológica na Infância

 

Por Natália Becker (Estagiária Fellow Bitácora - ago.2014) 

O que é a Neuropsicologia infantil?

A Neuropsicologia infantil se diferencia da neuropsicologia do adulto, pois estuda as relações entre os comportamentos da criança e seu cérebro em desenvolvimento. Nesse sentido tanto a dinâmica cerebral como as consequências de disfunções ou lesões cerebrais na infância são distintas do adulto. Dessa forma, critérios específicos são empregados para avaliar e intervir nas dificuldades cognitivas infantis.

Qual o papel da avaliação neuropsicológica infantil?

A avaliação neuropsicológica na infância consiste na aplicação de uma série de técnicas clínicas, psicométricas e neurológicas para conhecer o desenvolvimento cognitivo de crianças normais ou que apresentem algum transtorno, lesão ou alguma disfunção do sistema nervoso. A avaliação se propõe a identificar pontos fortes e pontos fracos no desenvolvimento cognitivo infantil de modo a traçar o perfil neuropsicológico da criança.

Esse perfil neuropsicológico da criança nos permite realizar o diagnóstico diferencial das dificuldades cognitivas e dos comportamentos desadaptativos, com o objetivo de visualizar um prognóstico e desenvolver um plano de intervenção adequado para as dificuldades apresentadas. Desta forma, a avaliação neuropsicológica torna-se ainda mais importante nos casos em que não há uma patologia explícita em outros exames de imagem ou mesmo a partir da investigação neurológica.

Recomenda-se que o exame neuropsicológico seja realizado quando a criança apresentar alguma destas disfunções: dificuldades de aprendizagem escolar;, suspeita de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, problemas de aquisição da linguagem, deficiência intelectual global, quadro de epilepsia, traumatismo cranioencefálico, transtornos invasivos do desenvolvimento (autismo), entre outros. A indicação de uma avaliação pode vir de médicos pediatras, neurologistas, psiquiatras, da própria escola ou de outros profissionais que acompanhem a criança. Como resultado é apresentado um laudo neuropsicológico que descreve o perfil cognitivo da criança. Esse laudo poderá ser usado para embasar a indicação do melhor tratamentos para a condição de saúde apresentada.

 

Referências:

Lefèvre, B. H. F. W. (2004). Avaliação Neuropsicológica Infantil. In: V. M., Andrade, Santos, F. H. S., & Bueno, O. F. A. Neuropsicologia Hoje (pp. 249-264). São Paulo: Artes Médicas.

Portellano, J. A. Neuropsicología Infantil. Madrid: Editorial Sintesis.

Voltar