Serviços

Musicoterapia

 

Desde o nascimento o ser humano é um ser musical. A música e o som nos guiam nas primeiras explorações do nosso corpo, da nossa voz e do nosso ambiente e nos acompanham ao longo da vida, caracterizando-se sempre por serem uma experiência afetiva e agradável. Que seja música erudita ou popular, praticada individualmente ou compartilhada em grupo, que seja tocada, cantada, dançada ou simplesmente escutada, todo mundo experimenta e gosta da música.

O que é?
A musicoterapia é uma abordagem terapêutico-reabilitativa que utiliza a música e os seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia) em uma relação com um terapeuta qualificado, para promover a comunicação, relação, aprendizagem, mobilização e expressão do indivíduo. A musicoterapia objetiva desenvolver potenciais e/ou restabelecer funções do indivíduo para que possa alcançar uma melhor qualidade de vida, pela prevenção, reabilitação ou tratamento. A musicoterapia já revelou a sua eficácia em várias áreas clínicas e educacionais. Na reabilitação neurológica essa abordagem facilita a interação e promove a harmonização da pessoa, contribuindo em estimular funções relacionadas a movimento, comunicação, linguagem, processos sensoriais, cognitivos e emocionais.

Qual o público alvo?
A musicoterapia pode ser endereçada a uma grande heterogeneidade de pessoas, que lidam com queixas neuro-cognitivas e comportamentais relacionadas com: transtornos do desenvolvimento, déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), esquizofrenia, depressão, lesões cerebrais adquiridas, demências, doenças oncológicas, e prematuridade infantil. Pode atuar ainda como um trabalho de cuidado paliativo.

Por quê?
O tratamento musicoterápico, oferecido em sessões individuais ou grupais, é empregado para:
• facilitar a interação através da modalidade não verbal sonoro-musical numa estrutura afetivo-emocional
• possibilitar respostas aos estímulos e identificar potenciais meios de comunicação
• aliviar a dor, reduzir a tensão e a agitação
• promover a expressão, a regulação e o compartilhamento das emoções
• implementar a memória, favorecer a comunicação global, a linguagem oral e o movimento
• facilitar a recuperação da orientação e da consciência, estimular a motivação

Como?
Através de atividades de expressão, improvisação e composição musical; de escuta musical, estimulação rítmica e movimento sobre música; de canto e atividades vocais; de atividades musicais específicas adaptadas à reabilitação neuropsicológica.

Quando?
As sessões de musicoterapia ocorrem semanalmente em horários flexíveis a serem combinados com os clientes.

Voltar